segunda-feira, 16 de abril de 2012

Leonid Brezhnev


Político e líder da antiga União Soviética, Leonid Ilich Brezhnev nasceu na Ucrânia em 1906 e morreu em Moscovo em 1982. Governou a URSS durante 18 anos. Foi secretário-geral do Partido Comunista soviético de 1964 a 1982 e presidente da URSS entre 1977 e 1982. Desenvolveu uma política conservadora no plano interno, enquanto reforçava o poder político e militar do país, tendo estendido a sua influência internacional à África e à Ásia.Filiou-se no Partido Comunista da União Soviética em 1931. A sua carreira política progrediu durante o regime de Estaline. Em 1938 tornou-se chefe da propaganda na Ucrânia, onde ascendeu na hierarquia local do partido. Depois da Segunda Guerra Mundial assumiu diversos cargos em vários comités regionais nas repúblicas recentemente conquistadas, e no ano de 1952 tornou-se membro do Comité Central, tendo-se candidatado ao Politburo. Um ano depois, Estaline morre e Brezhnev perde os seus postos no partido. Regressa em 1956, tornando-se um crítico das políticas de Khrushchev.É eleito secretário-geral do Partido Comunista em 1964, emergindo gradualmente como figura dominante e consensual. Em 1977 adquire o posto de presidente do Estado à luz de uma nova Constituição, tornando-se a primeira figura da história do país a acumular o cargo de líder do partido e do Estado.
Concentra a sua atuação em assuntos externos e militares. Quando a Checoslováquia tenta liberalizar o seu sistema comunista, na primavera de 1968, Brezhnev faz uso da sua doutrina que sustenta o direito à intervenção da URSS nas situações em que está em causa a defesa do regime comunista. Assim, o movimento civil acaba por ser silenciado pela força das armas com a invasão da Checoslováquia pelas tropas do Pacto de Varsóvia.A URSS e os EUA preocupam-se com a acumulação de armas cada vez mais aperfeiçoadas e com o desenvolvimento dos mísseis. Em consequência, são firmados alguns acordos que visam conter o esforço no domínio da defesa. Em Moscovo, em 1972, Brezhnev assina acordos de limitação de armas estratégicas com o presidente norte-americano Richard Nixon. Em 1979, Brezhnev assina um novo acordo bilateral de limitação das armas estratégicas com os Estados Unidos, então governados por Jimmy Carter, mas o Senado norte-americano recusa-se a ratificar o acordo. É então que a União Soviética decide invadir o Afeganistão, para consumar definitivamente um regime comunista naquele país.
Leonid Brezhnev. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012.


Sem comentários:

Enviar um comentário