sábado, 14 de março de 2015

Luísa Casati, A Marquesa

Luísa Adele Rosa Maria Amman nasceu em Milão no dia 23 de Janeiro de 1881, numa família abastada. O seu pai, Alberto von Amman, nascido na Áustria, era um fabricante de algodão rico que tinha sido nomeado Conde pelo rei Umberto I. Ele e a sua esposa, Lúcia Bresci, preocupavam-se com a educação artística das suas filhas, por isso era habitual visitarem os museus e galerias da sua cidade natal. Luísa desde cedo demonstrou um profundo amor pela arte. No entanto, outra paixão começou a florescer em si, ficou fascinada com as celebridades bizarras, como o rei Ludwig da Baviera e a actriz Sarah Bernhardt.
A morte precoce dos seus pais (Lúcia Brescia morreu quando Luísa tinha 13 anos e Alberto von Amman, dois anos depois) fez com que ela e a sua irmã fossem herdeiras da maior fortuna da Itália na época.

Em 1900, aos 18 anos, Luísa casa-se com Camillo, Marquês Casati Stampa di Soncino. Um ano depois nasce a sua única filha, Cristina. 
O casamento de Luísa não era feliz, a Marquesa rapidamente descobriu que o seu marido estava interessado apenas em cavalos e caça. Em 1914, Luísa tornou-se a primeira mulher italiana a separar-se legalmente do seu marido. Foi quando ela criou uma personagem que nunca mais abandonou, centrando a sua existência para alcançar a imortalidade. 
O seu lema de vida era " Eu quero ser uma obra de arte viva . " E, de alguma forma, conseguiu. Ela era alta, magra e com o cabelo ruivo, tinha enormes olhos verdes pintados com lápis preto, usava sempre joias caras ou extravagantes. O seu guarda-roupa era original e causava impacto, usando roupas feitas por ela própria por Léon Bakst, Paul Poiret, Mariano Fortuny e Erté.  Luísa usava animais exóticos como adereços, chegou a utilizar cobras como colares e passeava com chitas pela rua.

Ele viajou incansavelmente: Roma, Veneza, Capri, Paris, Estados Unidos. Quando começou a ficar sem dinheiro, vendeu as suas joias para pagar as contas. Com tal modo de vida, demorou pouco tempo a delapidar a fortuna pessoal e em 1930 foi à falência. Os seus bens foram confiscados e leiloados.  Luísa foi então viver para Londres, cidade onde enfrentou graves dificuldades financeiras. Quando ela morreu, em 1957, foi sepultada no cemitério de Brompton (Londres) envolta em numa pele de leopardo fina.
Luísa foi representada por vários artistas entre os quais se destacam  Giovanni Boldini ,  Kees Van Dongen , Romaine Brooks, Ignacio Zuloaga, Drian, Alberto Martini, Alastair, Giacomo Balla, Catherine Barjansky, Jacob EpsteinMan Ray, Cecil Beaton e o Barão Adolph de Meyer .
 File:Giovanni Boldini (1842-1931), La Marchesa Luisa Casati (1881-1957) con un levriero.jpg
Retrato de Luísa Casati  (1908)- Giovanni Boldini
File:Giovanni Boldini - La marchesa Luisa Casati con penne di pavone (Portrait of the Marquise).jpg
Retrato de Luísa Casati com penas de pavão (1914) - Giovanni Boldini
File:Luisa Casati 1922.jpg
Luísa Casati em 1922

Sem comentários:

Enviar um comentário