segunda-feira, 22 de junho de 2015

22 de Junho de 1941: II Guerra Mundial. Operação Barba Rossa. Começa a invasão da URSS pelas tropas de Hitler

No dia 22 de Junho de 1941, mais de 3 milhões de soldados da Alemanha invadem a União Soviética em três ofensivas paralelas, no que seria a maior e a mais poderosa força militar de invasão da história. Dezanove divisões blindadas, 3 mil tanques pesados, 2,5 mil aviões e 7 mil peças de artilharia distribuíram-se numa frente de 1,5 mil quilómetros.

A despeito do facto que a Alemanha e a União Soviética terem assinado um pacto de não-agressão em 1939, garantindo uma nação a outra uma específica região de influência sem que uma interferisse na outra, as suspeitas permaneceram elevadas. Quando o Exército Vermelho avançou sobre a Roménia em 1940 para eventualmente defender o abastecimento de petróleo, Hitler viu nisso uma ameaça ao seu pretenso controlo sobre os poços petrolíferos dos Balcãs. Berlim respondeu imediatamente mobilizando para a região duas divisões blindadas e 10 divisões de infantaria na Polónia, posicionando-se para ameaçar directamente as linhas fronteiriças soviéticas. Mas o que parecia ser apenas um movimento táctico transformou-se num plano global de ataque à União Soviética.  
  
Na verdade, a ideia básica do assalto à União Soviética remontava a 15 anos antes. Hitler escrevera no seu livro Mein Kampf (Minha Luta): “Nós, nacional-socialistas, recomeçamos onde interrompemos há 600 anos. Vamos deter o interminável movimento ao sul e a oeste da Europa e voltar as nossas vistas para os países do Leste... Quando hoje falamos em novo território na Europa (Drang nach östen), devemos pensar principalmente na Rússia e nos seus Estados vassalos limítrofes. O próprio destino parece assinalar-nos o caminho nesse ponto... Esse colossal império no leste está amadurecido para a dissolução, e o fim do domínio judaico na Rússia será também o fim da Rússia como Estado.” 
  
Apesar das advertências dos seus conselheiros de que a Alemanha não deveria lutar em duas frentes, como a experiência da Primeira Guerra Mundial havia demonstrado, Hitler convenceu-se de que a Inglaterra iria resistir aos ataques alemães, recusando-se a render-se, porque Londres tinha firmado um acordo secreto com Moscovo. Temendo ser ‘estrangulado’ a leste e a oeste, firmou em Dezembro de 1940 a “Directiva 21: Operação Barba rossa”, um plano para invadir e ocupar a imensa nação que ele imaginava poder articular-se com o Eixo (Alemanha, Itália e Japão). 
  
Hitler traçou o objectivo geral da Operação Barba rossa: “A massa do exército russo, na Rússia ocidental, deverá ser destruída em operações ousadas, por meio da penetração de profundas cunhas couraçadas, e a retirada de unidades intactas e capazes de batalhar na imensidão do território soviético deverá ser impedida. O objectivo final da operação é estabelecer uma linha de defesa contra a Rússia Asiática, a partir de uma linha que corra do rio Volga a Arkhangelsk.” 
  
Em 22 de Junho de 1941, após ter adiado a invasão da Rússia para poder tirar  a sua aliada Itália dos apuros em que se encontrava com a invasão da Grécia e assim evitar que os Aliados pudessem ocupar os Balcãs, três grupos de exércitos alemães atacaram pesadamente a União Soviética de surpresa. O Exército Vermelho era mais numeroso do que a inteligência germânica havia antecipado mas estava aparentemente desmobilizado no momento do assalto inicial.  
No final do primeiro dia da invasão, a força aérea alemã tinha destruído mais de mil aviões soviéticos. E a despeito da resistência e obstinação das tropas do Exército Vermelho e do armamento a sua disposição em tanques e artilharia, havia certa desorganização defensiva, o que permitiu a penetração da Wehrmacht em território russo em poucas semanas em cerca de 500 quilómetros. 
  
O exército alemão avançou ainda mais nos meses subsequentes, cercou Leningrado, chegou às portas de Moscovo e investiu para conquistar o sul do país. Até que se defrontou com Estalinegrado - a batalha que foi um ponto de viragem na guerra. 
Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)
Bundesarchiv Bild 101I-209-0090-28, Russland-Nord, Infanterie und Panzer 35t.jpg
O avanço dos soldados alemães

Sem comentários:

Enviar um comentário