sábado, 27 de junho de 2015

Hatchepsut, rainha do Egipto

Hatchepsut foi uma grande esposa real, regente e faraó do Antigo Egipto. Viveu no começo do século XV a.C, pertencendo à XVIII Dinastia do Império Novo. O seu reinado, de cerca de vinte e dois anos, corresponde a uma era de prosperidade económica e relativo clima de paz.
Hatchepsut terá nascido por volta de 1505 a.C.. Era filha do faraó Tutmósis I e da rainha Ahmose. Quando o seu pai faleceu, ela tinha entre 15 e 20 anos e tornou-se esposa do seu meio-irmão Tutmósis II. Hatchepsut tinha a designação de Grande Esposa Real  (designação oficial das rainhas do Antigo Egipto). Contudo, pouco tempo depois do casamento Tutmósis II  faleceu. Do casamento com Tutmósis II, nasceu  uma  filha, Neferure, como não tiveram filhos varões, Tutmósis II antes de morrer nomeou o seu filho Tutmósis III (filho da relação com uma segunda esposa) seu herdeiro. Sendo Tutmósis III ainda  uma criança, Hatchepsut assumiu como Grande Mãe Real, passando a ser a co-regente deste, até que o menino pudesse alcançar a maturidade e assumir o trono de facto.

Calcula-se que Hatchepsut terá começado a governar por volta de 1490 a.C, como co-regente do jovem Tutmósis III. Mas pouco tempo depois, ela começa a adoptar os nomes reais que designavam um faraó. Sendo assim, ela passou a vestir-se como um homem e a usar os trajes dos faraós, ceptros, barba postiça, tanga curta e cauda de touro.
Hatchepsut declarou publicamente ser filha do deus Amon-Rá, que se apresentara à sua mãe como Tutmósis I.  Desta relação teria nascido Hatchepsut. Sendo assim, ela seria filha de um deus, então teria todo o direito de ser governante do Egipto. A princípio, os sacerdotes não estavam de acordo com a proclamação de Hatshepsut como faraó, mas logo aceitaram a ideia. Provavelmente, fizeram-no pelo temor ao deus Amon e devido às riquezas que recebiam da coroa. A rainha realizava muitas doações ao clero.

A faraó notabilizou-se por ter ordenado a construção de templos, estátuas, e até mesmo de dois gigantescos obeliscos no templo de Karnak. Tais construções foram chefiadas pelo arquiteto Senemut o qual teria sido amante da faraó. Hatshepsut é considerada uma das pessoas mais importantes que governou o antigo Egipto, tendo uma influência que ultrapassou os limites nacionais, mesmo que, posteriormente, o seu sucessor tenha empreendido acções para apagar o seu nome da lista de faraós. Faleceu em 1458 (?) a.C., e foi a quinta governante egípcia da sua dinastia. O seu corpo está sepultado no Vale das Rainhas e os seus monumentos foram derrubados após a sua morte quando Tutmósis III ascendeu ao trono.
MARUÉJOL, Florence. Um Trono para Dois Faraós
wikipedia (Imagens)


 Ficheiro:Hatshepsut.jpg
Estátua de Hatchepsut -  Metropolitan Museum of Art

Arquivo:. WLANL - koopmanrob - Maat-ka-Re Hatsjepsoet (RMO Leiden) jpg
Estátua da Rainha Hatchepsout (Rijksmuseum van OudhedenLeyde)

Arquivo: Henry A. Bacon - "Obelisco - Karnak em 1900 ', aguarela sobre a grafite por Henry A. Bacon, 1900.jpg
Obelisco de Hatshepsut no templo de Amón em Karnak -  Henry A. Bacon, 1900

Sem comentários:

Enviar um comentário