sábado, 5 de setembro de 2015

05 de Setembro de 1877: Morre o líder indígena "Crazy Horse"

No dia 5 de Setembro de 1877, o grande líder indígena norte-americano Crazy Horse (Cavalo Louco) foi morto após ter sido feito prisioneiro, atravessado por uma baioneta de um dos guardas de Camp Robinson, sob a alegação de uma suposta tentativa de fuga.

No dia 25 de Junho de 1876, uma surpreendente acção de 3 mil índios das tribos Sioux e Cheyenne, liderada por Cavalo Louco e Touro Sentado, conseguiu acabar com o General George Armstrong Custer e o seu destacamento, naquela que ficou consagrada como a Batalha de Little Bighorn. Nenhum soldado norte-americano sobreviveu para contar a história e apenas versões indígenas registaram o massacre daquele Verão nas planícies do estado de Montana, Estados Unidos.

Crazy Horse jamais se deixou fotografar. Dizia que a fotografia rouba a alma das pessoas. Em sua homenagem, muito tempo depois, o Forte Robinson ergueu um monumento, em cuja placa se lê: “Chefe Crazy Horse. Oglala Chefe-Guerreiro da Nação Sioux, morto próximo a este monumento em 5 de Setembro de 1877. Um grande chefe de carácter heroico. Lutou até ao fim para garantir a terra nativa para o povo indígena”.

O seu corpo foi levado pelos pais para as planícies, para ser enterrado longe do local onde assassinaram o filho. Ninguém até hoje jamais soube o local exacto do seu sepultamento.

Crazy Horse (no idioma dakota "Ta-sunko-witko") foi um respeitado ameríndio sioux, líder militar da tribo Oglala lakota, que lutou com o seu povo contra o governo federal a fim de preservar as terras e tradições dos lakotas na segunda metade do século XIX nas chamadas Guerras Indígenas dos Estados Unidos.

Descendia de Búfalo Negro, um dos chefes índios que detiveram a expedição exploratória de Lewis and Clark em Bad River.

Além dos confrontos com a cavalaria, Cavalo Louco participou em inúmeras batalhas contra as tribos rivais: Crow, Shoshone, Pawnee, Blackfeet. Depois do massacre de 1864 em Sand Creek, os Lakota (Sioux)  juntaram-se aos Cheyenne contra a Cavalaria do Exército. Mostrando-se valente e aguerrido, Cavalo Louco tornou-se em 1865 Ogle Tanka, uma espécie de Senhor da Guerra dos indígenas.

Em 2 de Agosto de 1867, Crazy Horse participou do ataque a Wagon Box Fight, batalha da conhecida guerra do chefe Red Cloud (Nuvem Vermelha) - 1866-1868. Depois de os exploradores das minas de Black Hills terem desrespeitado o Tratado de Fort Laramie (1868), assinado pelo chefe cheyenne Little Wolf (Pequeno Lobo) para pôr fim à guerra, e matado o índio Little Hawk (Pequeno Falcão), Cavalo Louco e Touro Sentado realizaram o primeiro grande ataque às tropas norte americanas na batalha de Arrow Creek em Agosto de 1872.

Em 17 de Junho de 1876, Crazy Horse e mais de 1500 índios atacaram o general George Crook na Batalha de Rosebud, dando início à chamada Guerra Sioux. Em 25 de Junho de 1876, Custer atacou um acampamento de Lakotas e Cheyennes, dando início à Batalha de Little Big Horn que dizimou por completo a sua unidade. Cavalo Louco empreenderia a maior batalha contra a Cavalaria em 8 de Janeiro de 1877 em Wolf Mountain, Montana.

Em 5 de Maio de 1877, rendeu-se  com o seu povo cansado e faminto, às tropas do general Crook em Nebraska.
Em 1947, começou a construção do monumento em homenagem a Cavalo Louco situado no monte Thunderheade, em Custer, Dakota do Sul, pelo escultor Korezak Ziolkowski em lugar escolhido pelo seu filho.
O genocídio dos povos indígenas dos Estados Unidos durante o século XIX, que resultou no massacre de milhões e na destruição irreversível de várias culturas, disfarçado sob a máscara de uma guerra indígena, teve características próprias que diferem do que aconteceu no restante do hemisfério americano. A limpeza étnica do oeste norte-americano tornou-se política oficial do governo, que passou a declarar guerra às tribos indígenas sob qualquer pretexto.

Os apaches foram destruídos pela acção do exército após a entrada ilegal de exploradores mineiros e bandidos no seu território. A eliminação dos índios também foi defendida porque eles dificultavam o trabalho dos empreiteiros e empresários de ferrovias que destruiam as suas lavouras de subsistência, substituídas por lavouras comerciais levadas aos mercados consumidores através do sistema ferroviário implantado. Os indígenas foram paulatinamente empurrados pelo governo norte-americano para territórios cada vez mais áridos, inférteis, isolados e diminutos. O antigo Território Indígena, que cobria a superfície de quatro estados da União, acabou por ser abolido e trocado por pequenas e esparsas reservas indígenas.
Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)



Cavalo Louco e a sua tribo a caminho de Camp Sheridan depois de renderem-se ante o General Crook, em 6 de Maio de 1877

Sem comentários:

Enviar um comentário