segunda-feira, 5 de outubro de 2015

O Palácio de Versalhes

O Palácio de Versalhes é um castelo real localizado na cidade de Versalhes, subúrbio de Paris. Desde 1682 até 1789, ano em que teve início a Revolução Francesa, foi o centro do poder do Antigo Regime em França. A sua localização deve-se à procura de um local afastado dos grandes centros, devido ao grande tumulto de gente e doenças nas grandes cidades, nomeadamente Paris. Mandado construir pelo rei Luís XIV, que resolveu ampliar o pavilhão de caça de Luís XIII , a partir de 1664, veio mais tarde a tornar-se, em 1682, a residência oficial do monarca e também o símbolo da monarquia absoluta, sustentada pelo rei. Considerado o maior palácio da época, o Palácio de Versalhes possui uma ampla extensão que ocupa mais de 100 hectares, possuindo 700 quartos, 352 chaminés, 1250 lareiras, 67 escadas, 2153 janelas e um parque de 700 hectares. Pela sua opulência e grandiosidade, tornou-se o mais luxuoso de toda a Europa, tendo sido, por inúmeras vezes, copiado. Foi projectado pelo arquitecto francês Louis Le Vau, sendo concluído por Jules Hardouin-Mansart, após a morte do primeiro. 
O Palácio de Versalhes era bastante conhecido pela sua ostentação e riqueza. Alguns historiadores lançaram relatórios que estimavam o custo para a manutenção do palácio. Segundo esses relatórios, a manutenção do palácio consumia somas exorbitantes, 25% do rendimento do governo francês. Porém outros estudiosos discordam desses relatórios, afirmando que esse número seria inflacionado, a fim de aumentar as extravagâncias da família real. A hipótese mais provável é que os custos não ultrapassassem os 6%, tendo uma média geral de cerca de 3,5%.
Era o local perfeito para se viver luxuosa e ricamente, onde um exército de empregados servia aristocratas, clérigos, o rei e a sua família.
Quando procuramos compreender o edifício no seu conjunto, verificamos que os seus múltiplos espaços têm capacidade para alojar uma infinidade de pessoas. Com toda a certeza, seriam milhares de pessoas a residir em Versalhes, um relatório de 1744, refere um número de dez mil pessoas, incluindo empregados. Nele caberia a população de uma cidade, de acordo com a obra A Sociedade de Corte:
“ A população inteira de uma cidade caberia entre as suas paredes. Todavia, estes milhares de pessoas não o ocupam como se ocupa uma cidade. As unidades sociais que aí residiam não são famílias cujas necessidades e limites modelam unidades espaciais separadas umas das outras. Este conjunto de edifícios é, em primeiro lugar, a casa do rei e a residência, pelo menos esporádica da sociedade de corte tomada no seu todo. Uma parte desta sociedade dispunha de um apartamento permanente na casa do rei. Luís XIV gostava que os seus nobres vivessem sob o seu tecto, gostava que lhe pedissem alojamento em Versalhes." 
Um dos espaços principais do Palácio é a Galeria dos Espelhos da responsabilidade de Jules Hardouin-Mansart,: trata-se de uma sala conhecida internacionalmente pela assinatura do Tratado de Versalhes, após o fim da Primeira Guerra Mundial. Consiste num grande espaço envolto por espelhos na sua estrutura tendo o tecto em formato de um arco revestido de dezassete espelhos que reflectem a vista das imensas janelas que o compõem. No século XVII, os espelhos eram um dos mais dispendiosos elementos que se podia possuir e na época, a República de Veneza controlava o monopólio e a manufactura dos mesmos. Com o objectivo de  manter a integridade da sua filosofia de mercantilismo, a qual requeria que todos os elementos usados na construção de Versalhes fossem feitos na França, Jean-Baptiste Colbert atraiu vários trabalhadores de Veneza para fazer espelhos na Fábrica Gobelins para uso em Versalhes.
Em 1837 o castelo foi transformado em museu.  O palácio está cercado por uma grande área de jardins, uma série de plataformas simétricas com canteiros, estátuas, vasos e fontes trabalhados, projectados por André Le Nôtre.
 Visita Virtual ao Palácio AQUI

Fontes:A Sociedade de Corte,Norbert Elias
wikipedia (Imagens)

Ficheiro:Versalhes - Fachada.jpg

Palácio de Versalhes, Fachada

Ficheiro:Palace of Versailles.gif
O Palácio em 1668
Ficheiro:Schloss-Versailles.jpg
Versalhes em 1772
                                                                      Ficheiro:Chateau Versailles Galerie des Glaces.jpg
Galeria dos Espelhos
Ficheiro:Versailles -Bosquet.jpg
O convívio da nobreza nos jardins de Versalhes
 
 
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário