sexta-feira, 13 de novembro de 2015

13 de Novembro de 1868: Morre o compositor italiano Gioacchino Rossini, autor de "O Barbeiro de Sevilha" e "Guilherme Tell".

Compositor italiano, nasceu a 29 de fevereiro de 1792, em Pesaro, nos Estados Papais (atualmente, parte integrante da Itália), e morreu a 13 de novembro de 1868, em Passy, perto de Paris. Ficou notabilizado pelas suas óperas, particularmente as cómicas. Desde criança que se revelou um excelente improvisador.
Muito popular no seu tempo, que criou 39 óperas, assim como diversos trabalhos para música sacra e música de câmara. Entre os seus trabalhos mais conhecidos estão Il barbiere di Siviglia ("O Barbeiro de Sevilha"), La Cenerentola ("A Cinderela") e Guillaume Tell ("Guilherme Tell").
Estudou canto e harmonia em Bolonha e, em 1810, a sua primeira ópera, Cambiale di Matrimonio, foi representada em Veneza. No ano seguinte, conquistou toda a Itália com a farsa L'Equivoco Estravagante. Rossini quebrou a forma tradicional de compor ópera, através do embelezamento das melodias, dos finais alegres e dos ritmos invulgares. Dentro desse estilo, destacaram-se algumas óperas cómicas: O Barbeiro de Sevilha (The Barber of Seville -1816), Cinderela (1817) e Semiramide (1823).
Rossini foi um renovador da ópera, em todos os seus aspetos, mesmo nas óperas dramáticas, como Guilherme Tell (William Tell -1829). Stendhal resumiu o seu génio musical: "raro, sublime, mas nunca enfadonho".

Gioacchino Rossini. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012.
wikipedia (imagens)

Gioacchino Rossini, circa 1817 (por Vincenzo Camuccini)

Retrato póstumo de Gioacchino Rossini (Francesco Hayez 1870)

Sem comentários:

Enviar um comentário