segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

“À mulher de César não basta ser honesta, tem de parecer honesta”

A estória é bastante conhecida. Decorria, em casa de Júlio César, no dia 1 de Maio do ano 62 a.C., a festa da Bona Dea  “Boa deusa”, uma orgia báquica, reservada exclusivamente às mulheres. A celebração fora organizada por Pompeia Sula, segunda mulher de Júlio César, ao que consta, uma mulher jovem e muito bela.
Acontece que Publius Clodius, jovem rico e atrevido, estava apaixonado por Pompeia, não resistiu: disfarçou-se de tocadora de lira e, clandestinamente, entrou na festa, na esperança de chegar junto de Pompeia. Porém, foi descoberto por Aurélia, mãe de César, sem que tivesse conseguido os seus intentos.
Nesse mesmo dia, todos os romanos conheciam a peripécia e César decretou o divórcio de Pompeia. Mas César não ficou contra Publius Clodius, chamado a depor como testemunha em tribunal, disse que nada tinha, nem nada sabia contra o suposto sacrílego. Foi o espanto geral entre os senadores: “Então porque se divorciou da sua mulher?”. A resposta tornou-se famosa: “A mulher de César deve estar acima de qualquer suspeita”.
Esta frase deu origem a um provérbio, cujo texto é geralmente o seguinte: "À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta.
wikipedia(imagem)

 Ficheiro:Pompeia-Q P.jpg
Pompeia no "Promptuarii Iconum Insigniorum"

35 comentários:

  1. Essa é uma frase que meu pai sempre citava.
    Aprendi isso com as palavras dele, meus erros e observando o modo de agir de outros.
    Como querer que alguém enxergue nossas intenções ou sentimentos, se nossas atitudes mostram o contrário?
    Agirmos coerentemente com o que desejamos transmitir, é fundamental para atingirmos nossos objetivos no campo pessoal.
    "O que é óbvio para você, não é necessariamente óbvio para os outros." (LC)

    ResponderEliminar
  2. Olá,

    Gostei do texto, permita-me apenas uma pequena correção: "A mulher de César" não tem crase.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem crase, sim! É como se fosse "Para mulher de César...".

      Eliminar
    2. Tem crase sim. A+A= À.
      Ex: deram um presente A vc. (Esse A "vem" do presente. Quem presenteia, presenteia A alguém.
      Deram um presente a a esposa de João.

      Nós dois exemplos, Você e A esposa de João tem a mesma função sintática na frase, por isso soma-se o "A" q acompanha presente ao "A" que acompanha esposa e a frase fica: deram um presente à esposa de João.

      Eliminar
    3. A regência do verbo "bastar" pede preposição por tratar-se de verbo transitivo indireto. Aplicar-se-ia caso "a mulher" fosse o objeto da frase em questão. Caso ela seja o sujeito, o que me parece ser no exemplo, jamais um sujeito pode ser preposicionado. E para esta última regra, não há exceção!
      Em relação ao conteúdo do texto: um clássico e, como tal, sempre muito atual!

      Eliminar
    4. Problemas com crase são fáceis de resolver, basta trocar a palavra feminina (que são as que exigem crase) por uma masculina, se ficar "ao" ao invés de "a", cabe crase. Então, mudando de Pompeia para Cesar, ficaria assim: "Ao esposo de Pompeia não basta ser honesto, deve parecer honesto." Se necessário para o entendimento, coloque na ordem direta: "Ser honesto não basta ao esposo de Pompeia", ou "Ser honesta não basta À esposa de Cesar". A explicação sobre a regência do verbo "bastar" foi dada acima por @MH.

      Eliminar
  3. Essa passagem consta na Bíblia? Aonde?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bíblia A.T.
      A Temporal 62 A.C.

      Eliminar
    2. O Imperador Júlio César infelizmente não consta na Bíblia mas seus SUCESSORES Sim: Tibério César e César Augusto eram contemporâneo de Jesus, estão nos Evangelhos do N.Testamento, talvez foi aí que você se confundiu com a Historia da Roma dos CÉSARES!Jesus se referiu a eles: Dê a César o que é de Cesar a Deus o que é de Deus!

      Eliminar
  4. Pelo que me consta, não é bíblica, mas é uma bela estória, que deve servir como um filtro para as decisões que pretendemos tomar para nossa vida.

    ResponderEliminar
  5. Interessante é que César tinha uma amante Servília Cepião (dentre outras). Quando seu marido morreu ela propôs casamento a ele, ao que César retorquiu: não posso casar com você porque você não é honesta.
    Mas ele podia ser desonesto...

    ResponderEliminar
  6. No contexto literário ou filosófico é bem interessante, contudo a frase e a estória me parece bem machista.

    ResponderEliminar
  7. Basta a alguém................VTI (seguido de preposição).

    ResponderEliminar
  8. Provérbio sábio e muito atual, nesse mundo onde se exige provas e provas da desonestidade de nossos políticos: "Não basta ser honesto, deve parecer honesto".

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Esse provérbio cabe certinho a indicada ao Ministério do Trabalho, Cristiane Brasil. "Não basta ser honesto, deve parecer honesto". No caso dela, passa longe mais, bem longe ser ou parecer ser honesta ...

    ResponderEliminar
  11. Cesar foi o pináculo da evolução masculina, nunca haverá um homem como ele.

    ResponderEliminar
  12. Penso que a frase invertida fica ainda mais atual: Não basta parecer honesto. Tem de ser honesto. Conheço tanta gente q se encaixa aí...

    ResponderEliminar