sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

O Bloqueio de Berlim

No final da Segunda Guerra Mundial, a Alemanha foi dividida em quatro sectores administrados pelas quatro grandes potências aliadas: URSS, EUA, Reino Unido e França. Berlim foi também dividida em quatro sectores, embora estivesse situada no interior da zona soviética, na Alemanha Oriental. O futuro do país e da sua capital dependia de delicadas negociações do pós-guerra, especialmente após as principais potências ocidentais terem unificado suas zonas de ocupação em uma única zona económica.
Em Março de 1948, a URSS abandonou o Conselho de Controlo Aliado que governava a Alemanha. Em Maio, as três potências ocidentais concordaram na formação da Alemanha Ocidental, uma nação que iria existir independentemente da zona oriental ocupada pelos soviéticos. 
No dia 20 de Junho, como mais um passo importante para o estabelecimento de um governo da Alemanha Ocidental, as potências ocidentais introduziram uma nova moeda, o marco alemão. Os soviéticos consideraram esta medida um ataque à moeda da Alemanha Oriental e, em 24 de Junho, iniciaram o bloqueio das ferrovias, rodovias e rios entre Berlim e o Ocidente.
O Reino Unido e os EUA responderam com a maior ponte aérea da história, conduzindo quase 300 mil operações de ajuda à cidade durante os 14 meses seguintes. Foram entregues mais de dois milhões de toneladas em suprimentos. Como os soviéticos cortaram o fornecimento de energia, o carvão representou mais de dois terços do material enviado.
Na direcção oposta, os voos transportaram bens industriais fabricados em Berlim para o Ocidente. No auge da ponte aérea, em Abril de 1949, os aviões aterravam em Berlim a cada minuto. As tensões aumentaram e três grupos de bombardeiros estratégicos dos EUA prestaram reforço às tropas britânicas. Por sua vez, a presença do exército soviético na área seria elevada dramaticamente.
Os soviéticos não tomaram nenhuma medida para romper a ponte aérea. Como medida contrária ao bloqueio soviético, as potências ocidentais lançaram também um embargo comercial contra a Alemanha Oriental e outros países do bloco soviético.
A 12 de Maio de 1949, os soviéticos suspenderam o bloqueio. Os primeiros comboios anglo-americanos atravessaram os 180 quilómetros zona oriental adentro para atingir Berlim Ocidental. No dia 23 de Maio, a República Federal Alemã (Alemanha Ocidental) foi formalmente constituída. Em 7 de Outubro, a República Democrática Alemã (Alemanha Oriental) foi proclamada. A ponte aérea prosseguiu até 30 de Setembro, num esforço para acumular um ano de suprimento de bens essenciais para a eventualidade de outro bloqueio soviético.
A ponte aérea para Berlim ficou conhecida como Operação Vittles. Não houve um novo bloqueio, mas as tensões da Guerra Fria sobre Berlim permaneceram altas, culminando na construção do Muro de Berlim em 1961.
Fontes: DW
wikipedia (imagens)

Ficheiro:C-54landingattemplehof.jpg
Berlinenses assistem à aterragem de um C-54 no Aeroporto de Tempelhof (1948)
Ficheiro:Berlin Blockade Milk.jpg
Armazenamento de leite num avião
 
 

1 comentário:

  1. Muito bem estruturado!!Ajudou-me a entender mais sobre o Bloqueio de Berlim. Graças a este texto consegui elaborar mais o meu trabalho de história. Bom trabalho!!

    ResponderEliminar