terça-feira, 8 de março de 2016

08 de Março de 1917: Manifestações em Petrogrado dão início à Revolução de Fevereiro, na Rússia


Famintos e esgotados pela guerra, os russos organizam greves gerais e manifestações em todas as grandes cidades do país. Em Petrogrado, a capital, os operários reclamam em 8 de Março de 1917 a formação de um novo governo. O seu slogan: "Abaixo a autocracia". O movimento desembocaria na abdicação do czar Nicolau II. A Rússia vivia sua primeira revolução, chamada “Revolução de Fevereiro”, visto que, segundo o calendário Juliano, ela teve lugar no mês de Fevereiro e não em Março.
Uma semana mais tarde, séculos de governos autocráticos czaristas na Rússia terminam com a abdicação do czar Nicolau II e a Rússia dá um dramático passo em direcção a uma próxima revolução bolchevique. 
Em 1917, a maioria dos russos havia perdido a sua fé na capacidade de liderança do regime czarista. A corrupção no governo era desenfreada e galopante, a economia permanecia atrasada e o czar repetidamente dissolvia a Duma, o parlamento russo estabelecido após a Revolução de 1905, quando ele afrontava os seus desejos. Contudo, a causa imediata da Revolução de Fevereiro – a primeira fase da Revolução Russa de 1917 – foi o desastroso envolvimento da Rússia na Primeira Guerra Mundial.

Militarmente, a Rússia imperial não representava uma ameaça para a industrializada Alemanha e as baixas russas eram maiores do que aquelas sofridas por qualquer nação em qualquer guerra anterior. Entretanto, a economia desbaratava-se irremediavelmente devido ao alto custo do esforço de guerra. Sectores moderados juntaram-se, então, aos sectores mais radicais apelando para o derrube do czar.

Em 8 de Março de 1917, manifestantes clamando por pão tomaram as ruas da capital russa de Petrogrado, hoje conhecida como São Petersburgo. Suportados por 90 mil homens e mulheres em greve, os manifestantes enfrentaram a repressão policial e recusaram-se a deixar as ruas.

Em 10 de Março, a greve já se estendia a todos os trabalhadores de Petrogrado e massas iradas de trabalhadores destruíam os postos policiais. Diversas fábricas elegeram os seus operários como deputados ao Soviete de Petrogrado ou Conselho de Comités de Trabalhadores, seguindo o modelo concebido durante a Revolução de 1905.

Em 11 de Março, as tropas da guarnição do exército em Petrogrado foram convocadas para sufocar a revolta. Em alguns encontros, os regimentos abriram fogo matando dezenas de manifestantes.
No entanto, os revoltosos mantiveram-se firmes nas ruas e as tropas começaram a vacilar. Nesse dia, novamente, o czar Nicolau dissolveu a Duma. Em 12 de Março, a revolução triunfa quando regimento após regimento da guarnição de Petrogrado depõe as armas e se passam para o lado dos revolucionários. Os soldados, cerca de 150 mil, formaram em seguida comités que elegeram representantes ao Soviete de Petrogrado.

O governo imperial foi obrigado a renunciar e a Duma formou um governo provisório, chefiado por Georgy Lvov, que competia pacificamente com o Soviete de Petrogrado pelo controlo da revolução.
Em 14 de Março, o Soviete de Petrogrado expedia a "Ordem nº 1" que instruía os soldados e marinheiros a obedecer apenas às ordens que não entrassem em conflito com as directivas do Soviete. No dia seguinte, 15 de Março, o czar Nicolau II abdicava do trono em favor do seu irmão Miguel, cuja recusa em assumir a coroa levou ao fim da autocracia czarista.

O novo governo provisório, tolerado pelo Soviete de Petrogrado, esperava resgatar o esforço de guerra enquanto terminava com a escassez de alimentos e muitas outras mazelas domésticas.

Em 21 de Julho, assume o comando do governo provisório Alexander Kerensky. Ele teria de enfrentar tarefas de enormes proporções. Entretanto, Lenine, líder do partido revolucionário bolchevique, deixava o seu exílio na Suíça e cruzava as linhas inimigas alemãs, retornando à Rússia para assumir o controlo da Revolução Russa. 


Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)
A large gathering of people outside, some holding banners

As manifestações de operários

Prisão de polícias por parte de operários e membros do exército

Patrol of the October revolution.jpg

Sem comentários:

Enviar um comentário