quinta-feira, 17 de março de 2016

Manuel da Silva Passos, Passos Manuel

De seu nome verdadeiro Manuel da Silva Passos, foi uma das mais destacadas personalidades do Liberalismo português oitocentista. Nasceu a 5 de janeiro de 1801, em Guifões, no distrito do Porto, e morreu a 16 de janeiro de 1862, em Santarém.
Passado o liceu, foi para a Universidade de Coimbra frequentar a Faculdade de Leis, mas seria no Porto que acabaria o curso de Direito. Após a instauração do regime liberal, Passos Manuel dedicou-se à advocacia nessa mesma cidade.
Mais tarde, em 1828, emigrou com seu irmão, José da Silva Passos. Nos meios da emigração uniu-se a Saldanha e opôs-se à Carta Constitucional outorgada por D. Pedro IV.
Participou na revolução setembrista de 1836, após a qual, juntamente com homens como Sá da Bandeira e Vieira de Castro, assumiu funções governativas e o encargo da convocação de uma assembleia constituinte. Entretanto, o ministério, no qual Passos Manuel ocupava a pasta do Reino, ficou a governar ditatorialmente o país.
Passos Manuel dedicou-se, então, a um intenso labor legislativo, prosseguindo a tarefa de estruturação da sociedade portuguesa iniciada por Mouzinho da Silveira. Na legislação aprovada avulta a completa renovação do ensino público e o estabelecimento de um código administrativo.
No ano seguinte, Passos Manuel demitiu-se do cargo que ocupava. A partir daí, só intermitentemente desempenharia funções políticas, optando antes por uma retirada gradual da vida pública. Permaneceu, de qualquer forma, uma figura de referência das opções nacionais do seu tempo.
Fontes: Infopédia
wikipedia (imagens)

 
 
Manuel da Silva Passos nos seus tempos de governante

Sem comentários:

Enviar um comentário