quinta-feira, 7 de abril de 2016

07 de Abril de 1947: Morre Henry Ford, construtor que revolucionaria a indústria automóvel, ao estabelecer a primeira linha de montagem.



Henry Ford nasceu em Springwells, nos Estados Unidos da América  a 30 de Julho de 1863 e faleceu em Dearborn a 7 de Abril de 1947. Ford foi  o fundador da Ford Motor Company e o primeiro empresário a aplicar a produção em série, através de uma uniformização de modelos (estandardização) de forma a produzir automóveis em massa num espaço de tempo menor e também com um custo menor.
Em 1903 Henry Ford fundou a Ford Motor Company com o objectivo de construir um carro acessível para muitas pessoas. Em 1 Outubro de 1908, Ford lança no mercado dos Estados Unidos, o seu Modelo T, um veículo confiável, robusto, seguro, fácil de conduzir e barato. O Ford T funcionava com qualquer tipo de combustível: se se acabava a gasolina, os resíduos que ficavam no depósito podiam ser misturados com petróleo ou álcool, isto é, combustíveis disponíveis em qualquer drogaria. O óleo de que o motor necessitava podia ser qualquer lubrificante que se tivesse à mão. Se se verificasse uma avaria, o arranjo não saía caro: qualquer comerciante de máquinas agrícolas era capaz de reparar o Ford T.
O modelo Ford T revolucionou os transportes e a indústria dos EUA. Ford foi um inventor prolífico e registou 161 patentes. Como único dono da Ford Company, tornou-se um dos homens mais ricos e conhecidos do mundo na época.
Ford maravilhou o mundo no dia 5 de Janeiro de 1914, oferecendo o pagamento aos seus empregados de 5 dólares por dia, o que mais do que duplicou o salário da maioria dos seus trabalhadores. Esta decisão  foi extremamente rentável; no lugar da constante rotatividade de empregados, os melhores mecânicos de Detroit afluíram para a Ford, trazendo o seu capital humano e a sua habilidade, aumentando a produtividade e reduzindo os custos de preparação. Ford designou a sua decisão  de "salário de motivação" ("wage motive"). Este programa revolucionário também incluiu a redução do horário de trabalho 9 para 8 horas por dia, 5 dias por semana.
Ford foi criticado por Wall Street com o início da aplicação da semana de 40 horas e de um salário mínimo. No entanto, mostrou que com esta decisão os seus trabalhadores podiam comprar os mesmos carros que produziam e, portanto, que era bom para a economia.  O salário de 5  dólares era atribuído a homens com mais de 22 anos que tivessem trabalhado na empresa pelo menos 6 meses e ainda que tivessem uma vida regrada, não estando aprovada nem a bebida, nem jogo em abundância. 
 

Fontes:http://web.bryant.edu/
estórias da história
wikipedia(imagens)
Ford (em pé) lança o career de Barney Oldfield em 1902
Linha de montagem de Ford, em 1913
 
O salário de 5 dólares por dia na imprensa

 

Sem comentários:

Enviar um comentário