segunda-feira, 2 de maio de 2016

02 de Maio de 1729 : Nasce Catarina, "a Grande", Imperatriz da Rússia

Catarina II, a Grande (nascida Sofia Augusta Frederica de Anhalt-Zerbst, a 2 de Maio de 1729 e falecida a 17 de Novembro de 1796) foi uma imperatriz russa. Catarina subiu ao poder após uma conspiração que depôs o seu marido, o czar Pedro III (1728 – 1762),  o seu reinado foi um dos pontos altos da Nobreza Russa
A família da mãe de Catarina (ainda conhecida pelo seu nome de nascimento, Sofia) estava intimamente ligada à família imperial russa. O seu tio materno, Carlos Augusto de Holnstein, tinha sido um dos pretendentes a casar-se com a Imperatriz Isabel I, mas morreu de sarampo antes do casamento acontecer. Durante a sua procura de noivas para o seu sobrinho Pedro, Isabel interessou-se por Sofia e convocou-a a São Petersburgo.
A família deixou Zerbst no dia 10 de Janeiro de 1744. Alguns dias mais tarde, Sofia despediu-se do seu pai em Schwedt, nas margens do rio Oder, e continuou a viagem com a sua mãe. Realizada a meio do Inverno, a viagem foi longa e extenuante. Quando atravessaram a fronteira russa, mãe e filha encontraram trenós, enviados pela Imperatriz Isabel. O resto da viagem foi luxuosa, no entanto, ao chegar triunfantemente a São Petersburgo, foram informadas de que a Corte se encontrava em Moscovo na altura. Por isso, após um breve período de descanso, elas voltaram a fazer-se à estrada, uma vez que queriam chegar à segunda cidade mais importante do Império a tempo do aniversário do Grão-duque Pedro que se realizaria a 10 de Fevereiro. Segundo relatos da época, a Imperatriz gostou imediatamente de Sofia. O Grão-duque ficou contente por vê-las, já que a mãe de Sofia era prima directa do seu pai. A futura noiva notou imediatamente uma certa fragilidade em Pedro, uma analise acertada, visto que ele sofria de todo o tipo de doenças. 

Sofia começou a aprender russo e a estudar a Religião Ortodoxa, o que agradou à Imperatriz Isabel. No dia 28 de Junho, Sofia converteu-se numa grande cerimónia. No dia seguinte aconteceu o noivado e a Princesa Sofia de Anhalt-Zerbst tornou-se na Grã-duquesa Catarina Alexeyevna da Rússia e passou a ser a segunda mulher mais importante do país.
Pouco tempo depois, Pedro contraiu sarampo e depois começou a mostrar sintomas de varicela. Foi a própria Imperatriz que cuidou dele durante a doença, que o deixou com o rosto desfigurado e com muito pouco cabelo. Ele sabia como a doença o tinha deixado ainda menos atraente, o que destruiu a pouca confiança que lhe restava. Catarina achava-o uma criatura penosa e olhava para o casamento com muito pouco entusiasmo. Na altura Pedro tinha começado a beber em excesso e o seu comportamento tornou-se cruel. A corte regressou a São Petersburgo e, após vários adiamentos, o casamento aconteceu no dia 21 de Agosto de 1745 na Catedral de Kasan.
O jovem casal habituou-se um ao outro, mas o casamento foi um erro. A mãe de Catarina acabou por regressar a casa e a futura Imperatriz ocupou-se lendo tudo o que lhe viesse parar às mãos. Acabou por descobrir satisfação quando avançou dos trabalhos de Platão para os de Voltaire. O seu interesse pelo intelectual causou uma separação ainda maior entre ela e o marido, que a começou a evitar. Os anos foram passando e não havia nenhum herdeiro à vista, irritando profundamente a Imperatriz que culpava Catarina por não se conseguir tornar atraente aos olhos do marido. O facto de ela ter arranjado um amante, é pouco surpreendente no meio de toda a pressão a que estava sujeita. Em 1754 ela finalmente deu à luz um filho, Paulo. Alexei foi o filho nascido da relação de Catarina com o Conde Gregório Orlov, nascido a 11 de Abril de 1762. O seu apelido foi escolhido como uma derivação do nome da casa onde a sua família vivia, Brobrinskoe. Isabel foi a filha de Catarina com o Príncipe Potemkin-Tauria. Nasceu em segredo, em Moscovo, durante as comemorações do final da Guerra Russo-Turca, a 13 de Julho de 1775. 
Após a morte da imperatriz Isabel a 5 de Janeiro de 1762, Pedro, o grão-duque de Holstein-Gottorp, sucedeu ao trono como Pedro III da Rússia. Catarina, que antes detinha o título de grã-duquesa, tornou-se imperatriz-consorte da Rússia. O casal imperial mudou-se para o novo Palácio de Inverno em São Petersburgo.Em Julho de 1762, pouco depois de estar seis meses no trono, o czar Pedro cometeu o erro político de se retirar com os seus cortesãos de Holstein para Oranienbaum, na Finlândia, deixando a sua esposa sozinha em São Petersburgo. Nos dias 13 e 14 de Julho, a guarda imperial revoltou-se, depôs Pedro e proclamou Catarina como governante da Rússia. O golpe sem sangue teve sucesso.Três dias depois, a 17 de Julho de 1762, Pedro III morreu em Ripsha, às mãos do irmão mais novo de Gregório Orlov, o amante de Catarina. 
Catarina ansiava por ser reconhecida como uma soberana iluminista. Foi ela a pioneira naquele que seria mais tarde o papel da Grã-Bretanha ao longo do século XIX, o de mediadora internacional de disputas que poderiam levar à guerra. Catarina tinha a reputação de ser uma mecenas das artes, literatura e educação. O Museu Hermitage, começou a partir da colecção privada da imperatriz. Escreveu ainda comédias, ficção e uma autobiografia enquanto se correspondia com Voltaire, Diderot e d’Alembert, todos eles autores da primeira Enciclopédia que, mais tarde, cimentaram a sua reputação através da escrita. Os principais economistas da época, Arthur Young eJacques Necker, tornaram-se membros estrangeiros da Sociedade Económica Livre seguindo a sugestão dela de se instalarem em São Petersburgo em 1765. 
Catarina faleceu no dia 17 de Novembro de 1796 após ter sofrido um ataque cardiaco .
             wikipedia

Arquivo: Retrato Rokotov Catherine II.jpg
Catarina II - Fyodor Rokotov
Catarina com o marido, o czar Pedro III e o filho, PauloFicheiro:Anna Rosina de Gasc, Le grand-duc Pierre Fiodorovitch, la grande-duchesse Catherine Alexeïevna et un page (1756).jpg


Alegoria de Catarina após a vitória russa na Guerra Russo-Turca de 1768-1774

Sem comentários:

Enviar um comentário