domingo, 8 de maio de 2016

08 de Maio de 1945: A Segunda Guerra Mundial termina oficialmente na Europa.

A Segunda Guerra Mundial termina oficialmente na Europa no dia 8 de Maio de 1945, às 23h01, no dia seguinte à capitulação da Alemanha nazi, assinada na véspera em Reims (nordeste da França).

O resultado final da guerra começou a desenhar-se em Estalinegrado em Fevereiro de 1943 quando o Exército Vermelho quebrou a espinha dorsal da Wehrmacht, dando início a uma gigantesca contra-ofensiva. E o quadro consolidou-se quando as tropas anglo-americanas desembarcaram na Normandia em Junho de 1944, abrindo uma poderosa frente ocidental.

Quando as tropas soviéticas já se encontravam em Berlim, Hitler, isolado no seu bunker, suicidou-se a 30 de Abril. Coube ao seu sucessor, o almirante Doenitz, determinar a cessação dos combates contra os soviéticos e os anglo-americanos.

Karl Doenitz envia o general Alfred Jodl, chefe do Estado Maior da Wehrmacht, a Reims, França, ao quartel-general das forças aliadas do general Dwight Eisenhower, a SHAEF (Supreme Headquarters Allied Expeditionary Force), instalado, desde Fevereiro de 1945, no grande edifício de tijolos vermelhos da Escola Profissional de Reims. O estabelecimento tem na actualidade  o nome de Liceu Roosevelt e a sala de capitulação transformou-se num museu público.


O general Alfred Jodl assina em 7 de Maio de 1945, às 02h41 da madrugada, a capitulação incondicional da Alemanha. Alguns meses mais tarde, ele seria denunciado ao Tribunal de Nuremberga e condenado à morte por ter dado ordens contrárias ao direito internacional, ou seja, mandado executar reféns e prisioneiros de guerra. Seria enforcado em 16 de Outubro de 1946.

Do lado dos vencedores, a acta de capitulação foi assinada pelo general Walter Bedell-Smith, chefe do Estado-Maior do general Eisenhower e pelo general soviético Ivan Susloparov. O general francês François Sevez, adjunto do general Juin e chefe do Estado Maior da França Livre foi convidado a assinar no final da cerimónia na qualidade de simples testemunha.
Na ausência de um oficial general alemão de hierarquia igual à sua, o general Eisenhower preferiu aguardar no seu posto de comando. Porém, coube a ele o anúncio radiofónico da vitória, às 03h39 da madrugada, na sala da assinatura. A cessação dos combates foi fixada para o dia seguinte, 8 de Maio, às 23h01, tempo suficiente para que as ordens necessárias pudessem ser comunicadas a todas as unidades. No entanto, centenas de tropas alemãs resistiriam além dessa data, nomeadamente na praça-forte de Saint-Nazaire.

Para Estaline, contudo, não era suficiente que a capitulação tivesse sido assinada em Reims, na zona ocupada pelas forças anglo-americanas. Era necessário também que fosse ratificada em Berlim, no coração do III Reich, acessoriamente na zona de ocupação soviética.

Esta formalidade teve lugar em 8 de Maio de 1945, às 15h00, no quartel general das forças soviéticas do marechal Zhukov, no bairro de Karlshorst.

As três Forças Armadas alemãs foram representadas pelo general-brigadeiro Hans Juergen Stumpff, comandante-em-chefe da Luftwaffe, o marechal Wilhelm Keitel, chefe do Estado-Maior da Wehrmacht e o almirante Hans Georg Von Friedeburg, da Kriegsmarine.

Após este acto de capitulação os chefes de Estado e de governo aliados puderam anunciar, praticamente ao mesmo tempo, em emissões radiofónicas a cessação oficial das hostilidades na Europa. Nos Estados Unidos, o anúncio da vitória coube ao presidente Harry Truman, visto que o  seu predecessor Roosevelt falecera havia menos de um mês em 12 de Abril de 1945.

A guerra não terminava com a capitulação da Alemanha nazi. O Japão do imperador Hiroito, aliado de Hitler no Eixo, dava sequência a um desesperado combate contra as tropas norte-americanas no sudeste do Pacífico. Duas explosões atómicas sobre Hiroshima e Nagasaki, em 6 e 8 de Agosto de 1945, levaram o Império do Sol Nascente à capitulação.

E foi somente com esta capitulação do Japão em 2 de Setembro de 1945, quatro meses depois daquela da Alemanha, que a Segunda Guerra Mundial teve verdadeiramente fim.

Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)

Instrumento de rendição alemã assinado em Reims em 7 de Maio de 1945


Primeira página do The Montreal Daily Star anunciando a rendição alemã




                                             

Sem comentários:

Enviar um comentário