quarta-feira, 6 de julho de 2016

100.º aniversário da morte do pintor simbolista Odilon Redon

Bertrand-Jean Redon conhecido como Odilon Redon, é considerado um dos principais expoentes do Simbolismo. Nasceu em Bordéus a 20 de Abril de 1840 e faleceu em Paris a 6 de Julho de 1916. Redon foi desconhecido do mercado de arte até os 45 anos, foi descoberto pelo poeta simbolista Stéphane Mallarmé, quando passou então a ser conhecido pela crítica e pelo público. A poesia, as religiões e os mitos orientais e clássicos, assim como a ciência, tiveram importante papel na sua formação como artista.
Ao mesmo tempo que mantém a marca da sua poética fantástica, vinculada ao mundo interior e onírico dos homens, a obra de Redon apresenta duas fases, separadas por uma forte mudança técnica e temática. Na primeira fase, ele usou o monocromatismo nas suas gravuras e desenhos, realizados principalmente a carvão. O conjunto desses trabalhos ficou conhecido como os Negros, na medida em que eram construídos com a gama de cor dos negros mais escuros aos brancos mais luminosos. A temática desse período é a do sonho próximo ao pesadelo, em que há um mundo místico, fantástico, de horror e dor, com a presença do drama da morte. Um exemplo dessa fase é Aranha, de 1881. Na década de 1890, adoptou as técnicas do pastel e da pintura a óleo, introd
uzindo a cor na sua obra. Nesta segunda fase, ele trabalhou com temas mais suaves, e as suas criações continuaram a tratar de visões imaginárias, mas com estímulos menos dramáticos. 
wikipedia (Imagens)

Auto Retrato - Odilon Redon
Arquivo: Odilon Redon.jpg
Retrato de Violette Heymann - Odilon Redon
Arquivo: Odilon Redon 003.jpg
S. João (1892) - Odilon Redon
Arquivo: Redon.st-john.jpg


Sem comentários:

Enviar um comentário