domingo, 24 de julho de 2016

24 de Julho de 1827: Início das "Archotadas", manifestações nocturnas à luz de archotes, em protesto pela instabilidade governativa, após a demissão do marechal Saldanha

Em 24 de Julho de 1826, Saldanha, depois de pretender demitir  o intendente-geral da polícia, Joaquim Rodrigues de Bastos, e o chanceler da Casa da Suplicação, o desembargador João de Matos e Vasconcelos e Barbosa de Magalhães, demitiu-se, ao mesmo tempo que sucessivas manifestações em Lisboa o aclamavam e se repetiram nos dias 25 e 27. Ficaram conhecidas como as archotadas, porque, realizando-se à noitinha, os magotes de manifestantes, então ditos os grotescos, utilizavam archotes. Entretanto, no dia 26 o conde da Ponte era nomeado ministro da guerra e interino dos estrangeiros. A esquerda radical chegou a gritar por Saldanha como primeiro cônsul da república. A pressão dos saldanhistas levou também vários oficiais do Porto a manifestações de apoio na noite de 28 para 29 de Julho. Vila Flor apoia então o conde da Ponte, futuro miguelista. Ponte reprime directamente manifestantes no Terreiro do Paço. Os exaltados atacam suspeitos nas ruas de Lisboa. Regimentos confraternizam com os populares. No Porto, o general Stubbs apoia o governo.
wikipedia (imagem)


Marechal Saldanha

Sem comentários:

Enviar um comentário