quarta-feira, 19 de outubro de 2016

19 de Outubro de 1943: Morre a escultora francesa Camille Claudel, musa de Auguste Rodin

Camille Claudel, nome artístico de Camille Athanaïse Cécile Cerveaux Prosper, nasceu a 8 de Dezembro de 1864 na  cidade de Aisne  e cresceu na aldeia de Villeneuve-sur-Fère, em França. O seu pai, maravilhado com o talento precoce de Camille, proporcionava-lhe todos os meios de desenvolver as suas potencialidades. Já a mãe de Camille não via com bons olhos a vocação artística da filha.
A vida de Camille Claudel foi sempre alvo de especulações  e a razão de tal facto deve-se à sua relação amorosa com o seu professor, mentor intelectual e amante - o também  escultor Auguste Rodin. 
Dotada de enorme talento que pode ser claramente visto no seu trabalho, desde jovem, Camile demonstrava mestria na utilização do barro. Ela preferia a sensação de tocar o material à de desenhar. Quando a familia de Camille mudou de casa passou a morar no bairro "Nogent-sur-Seine"  e tornaram-se praticamente vizinhos de Alfred Boucher, importante escultor do século XIX. O pai de Camille levou os seus trabalhos para a apreciação de Boucher que, impressionado com o talento da jovem, levou esses mesmos trabalhos para a apreciação de outro famoso escultor Paul Dubois. Após a aprovação desses dois nomes destacados da escultura foi fácil para Camille entrar para a "Académie Colarossi" uma das raras academias abertas também para mulheres.
Em seguida, juntou-se a um grupo de três outras escultoras e começaram a ter aulas informais com Boucher. Quando em 1883 Boucher  se mudou para  Itália, Rodin assumiu a responsabilidade perante os estudantes de Boucher. O deslumbramento pelo enorme  talento da artista e os encontros sucessivos entre Rodin, 43 anos e Camille, 19 anos, levou-os a uma relação que durou quinze anos, relacionamento que influenciou toda a técnica utilizada por Camille nos seus trabalhos até então.
O período em que a  escultora esteve no estúdio de Rodin como sua assistente foi considerado o mais produtivo da vida do famoso escultor e para Camille, a pior fase para a sua afirmação como escultora, independente dele. 
Camille esculpiu o busto de Rodin  e fez transparecer um homem rude e forte. Rodin, modelava Camille raramente como uma vencedora (escultura A França). A obra mais famosa de Camille, A Valsa, marca o coroamento da relação de ambos e da sua realização como escultora. 
O romance com Rodin terminou em 1898. Camille resolve afastar-se dele, tanto pelo facto de Rodin ainda manter uma relação com outra mulher mas também porque a escultora queria continuar o seu trabalho sozinha. Longe dele começou a ter problemas financeiros e a demonstrar sinais de distúrbios mentais. Em 1906, ela destrói grande parte de seu próprio trabalho sendo internada num hospital para doentes mentais. 
A eclosão da Primeira Guerra Mundial levou-a a ser transferida para Villeneuve-lès-Avignon, onde  passou os últimos trinta anos de sua vida e lá morreu, no dia 19 de Outubro de 1943, sem nunca ter recebido a visita da sua mãe.
wikipedia (Imagens)
Ficheiro:Camille Claudel.jpg

Camille Claudel em 1884
Arquivo: Camille Claudel atelier.jpg
Camille Claudel no atelier de Rodin

 Arquivo: Rodin-cropped.png
Auguste Rodin 


Sem comentários:

Enviar um comentário