domingo, 27 de novembro de 2016

27 de Novembro de 1852: Morre Ada Lovelace, matemática e escritora inglesa, filha do poeta Lord Byron

Ada Augusta Byron King, Condessa de Lovelace (10 de Dezembro de 1815 - 27 de Novembro de 1852) é principalmente conhecida por ter escrito um programa que poderia utilizar a Máquina Analítica de Charles Babbage.
Lady Lovelace, única filha legítima do poeta britânico Lord Byron e da sua esposa, Annabella, é reconhecida como a primeira programadora de toda a história.
Ada Lovelace entrou para a história depois de concluir em 1843 uma série de algoritmos que eram compatíveis com a Máquina Analítica.  Tal máquina, nunca construída, era um aprimoramento de duas outras máquinas mais simples que Babbage começou a construir e nunca terminou, as Máquinas Diferenciais.
As três máquinas serviam para fazer longas sequências de cálculos matemáticos simples, normalmente apenas soma e subtracção. Naquela altura, os cientistas e estatísticos criavam tabelas com os resultados pontuais das suas experiências e pesquisas, e depois empregavam pessoas com parcos conhecimento de matemática (apenas somar e subtrair) para “fazer continhas” com os valores dessas tabelas para chegar a um resultado final. O processo, do qual participava muita gente, era obviamente sujeito a muitos erros.
A Máquina Analítica de Babbage era programável, e não estática como as suas máquinas diferenciais. Os programas, obviamente simples, eram ajustados na máquina por meio da troca de engrenagens e depois inseridos por meio de cartões perfurados, usando uma técnica inventada pelos franceses Bouchon, Falcon e Jacquard.
Quando Ada tinha 17 anos, já tinha conhecimento sobre o trabalho de Charles Babbage através de uma conferência realizada em Junho de 1833. Pioneiro e referenciado como o inventor do primeiro computador, a sua criação exigia técnicas bastante avançadas e caras, e por isso nunca foi construída enquanto Babbage era vivo, sendo apenas “um conjunto de partes mecânicas” .
A jovem estudante foi apresentada a Bubbage pela sua tutora Mary Somerville e a partir do primeiro encontro, os dois voltaram a  reunir-se inúmeras vezes. “O pai dos computadores” ficou impressionado com as habilidades matemáticas e a forma como ela entendia a sua criação como ninguém. Logo, Bubbage tornou-se o seu tutor e mais tarde colega de trabalho.
Durante nove meses entre 1842-43, a pedido do seu mais novo tutor, Ada traduziu um artigo do matemático italiano Luigi Menabrea (futuro primeiro ministro da Itália), no qual ela mesma acrescentou algumas anotações. Essas notas, que foram categorizadas alfabeticamente, tinham extensão maior que o próprio texto.
Na secção da letra G das suas notas, Ada detalhou um método para calcular uma sequência de números de Bernoulli compatíveis com a máquina analítica de Babbage, que teria funcionado correctamente caso a máquina tivesse sido construida durante a vida da Condessa. Foi a partir desse documento que Ada Lovelace foi considerada por muitos a primeira programadora do mundo.
Lovelace foi também a primeira pessoa a prever – nessas mesmas notas – que os computadores poderiam ir além de cálculos e números, enquanto outros, incluindo o próprio Babbage, concentraram-se apenas no cálculo de tabelas. Para Ada, os computadores tinham potencial para serem inteligentes.
Em 1953, as notas de Lovelace sobre a Máquina Analítica foram novamente publicadas e foi somente nessa época que os computadores de uso geral surgiram, baseados nas pesquisas de Turing e de forma independente no trabalho da Condessa e de Babbage.
Em 1980, o Departamento de Defesa dos EUA registou a linguagem de programação Ada, em sua homenagem.
Fontes: Wikipedia
             www.geek.com.br
 
 
 

Ada Lovelace
 
Retrato de Ada Lovelace - Margaret Sarah Carpenter
 
Uma réplica da Máquina Diferencial criada por Charles Babbage
 

Sem comentários:

Enviar um comentário