segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

05 de Dezembro de 2012: Morre o arquitecto brasileiro Oscar Niemeyer

Oscar Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares Filho, nasceu no Rio de Janeiro  a 15 de Dezembro de 1907 foi um dos mais conhecidos e representativos arquitectos brasileiros e do mundo. Formou-se em 1934 em arquitectura pela Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. Nesse período, frequenta o escritório de Lúcio Costa. Em 1936, integra a comissão formada para definir os planos da sede do Ministério da Educação e Saúde, no Rio de Janeiro, sob a supervisão de Le Corbusier.

Entre 1940 e 1944, projecta, por encomenda do então prefeito de Belo Horizonte, Juscelino Kubitschek, o conjunto arquitectónico da Pampulha, que se configura num marco da sua obra. Em 1947, é convidado pela ONU a participar da comissão de arquitectos encarregue de definir os planos da sua futura sede em Nova Iorque. O seu projecto, associado ao de Le Corbusier, é escolhido como base do plano definitivo.

No Rio de Janeiro, em 1955, funda a revista Módulo. Em 1956, inicia, a convite do presidente da República, a colaboração na construção da nova capital, cujo plano urbanístico é confiado a Lúcio Costa. Em 1958, é nomeado arquitecto-chefe da nova capital e transfere-se para Brasília, onde permanece até 1960.

Em 1972, abre um escritório em Paris. Autor de extensa obra no Brasil, realiza também grande número de projectos por todo o mundo, como a sede do Partido Comunista Francês, em Paris, 1967; a Universidade de Constantine, na Argélia, 1968; a sede da Editora Mondadori, em Milão, 1968. Recebe, entre muitas homenagens e distinções, a Ordem de Comendador das Artes e Letras e a Medalha de Ouro da Academia de Arquitectura de Paris, 1982; o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de São Paulo, 1995; e o Prémio Leão de Ouro, na 6ª Bienal Internacional de Arquitectura de Veneza, 1996, além do Prémio Pritzker pelo conjunto da obra.
Oscar Niemeyer faleceu no dia 5 de Dezembro de 2012 aos 104 anos.

Fontes: Wikipedia
            www.arch.daily

Oscar Niemeyer (Anos 50)


Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de  Einstein."
Oscar Niemeyer

Sem comentários:

Enviar um comentário