segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

19 de Dezembro de 1843: É lançada a primeira edição de "Cântico de Natal", de Charles Dickens, em Londres.

Antologia de contos de Charles Dickens, cujo título original é Christmas Carol, publicada em 1843. É constituída por quatro narrativas: "Os sete caminhantes pobres", "As receitas do Doutor Marigold", "As vozes dos sinos" e "O cântico de Natal", sendo esta última a mais conhecida.
Em "Os sete caminhantes pobres", condena-se não só a guerra entre os povos, como também o oportunismo em certas instituições de solidariedade social, menos zelosas e íntegras.
No conto "As receitas do Doutor Marigold", realça-se o carácter solidário do ser humano, valorizando a criança como ser único, com direitos e imaginação e considerando-a como um adulto, em tamanho pequeno; e critica-se a falsidade e a incompetência da classe política.
Em "As vozes dos sinos", denuncia-se as desigualdades sociais, no período da Revolução Industrial, chamando-se a atenção para os orfanatos imundos, os asilos e as prisões superlotados, a miséria, a fome, a prostituição, o suicídio, a avareza e a hipocrisia. No entanto, demonstra-se que, durante a época natalícia, com pequenas coisas e gestos simples, é possível encontrar solidariedade e alegria.
No conto "O cântico de Natal", o mais famoso da antologia, narra-se a história de Ebenezer Scrooge, um velho cambista, que não considerava a época natalícia como um tempo de alegria e caridade. Mas, na véspera de Natal, Scrooge recebe a visita do fantasma do seu parceiro de negócios, Jacob Marley, que o alerta para os perigos da avareza, do egoísmo e da indiferença para com os seus semelhantes. O cambista, assustado com o cenário que lhe é exposto, promete mudar de comportamento. E, na manhã seguinte (dia de Natal), Scrooge revela-se um homem diferente, demonstrando alegria e verdadeiro espírito caridoso, que vai manter todo o ano. Este conto pretende assim realçar os valores e espírito natalícios.
Este conto teve várias adaptações para televisão, cinema e musicais. Destes destacam-se Scrooge (1970) e A Christmas Carol: the Musical (2004). Dos filmes salientam-se A Christmas Carol (1951) de Brian Desmond Hurst e A Christmas Carol (1999) de David Hugh Ignes.
Fontes: Infopédia
wikipedia (imagens)

Marley e Scrooge. Ilustração da primeira edição de A Christmas Carol

Sem comentários:

Enviar um comentário