terça-feira, 7 de março de 2017

07 de Março de 1936: Hitler viola o Pacto de Locarno e invade a Renânia

No dia 7 de Março de 1936,  Hitler ocupa a região da Renânia, em flagrante violação ao Pacto de Locarno. Esse pacto, firmado em 16 de Outubro de 1925, decorreu de uma conferência internacional aberta no dia 5 de Outubro realizada na cidade suíça de mesmo nome, nas margens do Lago Maior.

Segundo esse documento, a Alemanha reconhecia a inviolabilidade das fronteiras definidas no Tratado de Versalhes e comprometia-se a não a modificar pela força e a recorrer sempre no caso de necessidade a uma arbitragem internacional. Além de aceitar a completa desmilitarização da Renânia. Em compensação, teria direito de entrar na Sociedade das Nações.

O assim chamado "espírito de Locarno" simbolizava as esperanças de uma era de paz e boa vontade na Europa. Em 1930, o ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Gustav Stresemann, negociava a retirada das últimas tropas aliadas da desmilitarizada Renânia.

Contudo, exactos quatro anos mais tarde, Adolf Hitler e o seu Partido Nazi assumem o controlo total do poder na Alemanha, prometendo vingança contra as nações aliadas que "haviam forçado o povo da Alemanha a aceitar os termos do Tratado de Versalhes".

Destacamentos do exército alemão atravessam naquele dia de Março de 1936 o rio Reno e entram nas cidades de  Maiença e Treves, sem que os franceses opusessem qualquer resistência. Estrasburgo estaria doravante no raio de acção de fogo dos canhões alemães.

Nenhuma das garantias militares que a vitória de 1918, na I Guerra Mundial, havia concedido à França, permaneceria de pé. De acordo com o historiador René Remond, "o 7 de Março de 1936 era provavelmente a derradeira oportunidade de dar um basta à política de factos consumados do Terceiro Reich".

O Tratado de Versalhes, assinado em Julho de 1919, oito meses depois das armas silenciarem com o término da I Guerra Mundial, exigiu o pagamento de pesadas reparações de guerra e outras formas de punição à derrotada Alemanha. Forçada a assinar o tratado, a delegação germânica à conferência de paz manifestou o seu inconformismo, faltando, em decisão de última hora, à cerimónia de assinatura do tratado. Conforme os ditames do Tratado de Versalhes, as forças militares da Alemanha deveriam ser reduzidas a proporções insignificantes e a Renânia deveria ser desmilitarizada.



Em 1935, Hitler cancela unilateralmente as cláusulas militares desse tratado e em Março de 1936 denuncia o Pacto de Locarno. Logo em seguida, dá início à remilitarização da Renânia. Dois anos depois, a Alemanha nazi sai do território que lhe fora destinado por Versalhes, anexa a Áustria e partes da Checoslováquia.  Em 1939 invade a Polónia, desencadeando a II Guerra Mundial.
Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)

Da esquerda para a direita, Gustav StresemannAusten Chamberlain e Aristide Briand durante as negociações de Locarno

Sem comentários:

Enviar um comentário