domingo, 12 de março de 2017

12 de Março de 1930: Mahatma Gandhi inicia a Marcha do Sal

Também conhecida pelo nome de Satyagraha, a Marcha do Sal foi um movimento com o objectivo de impedir a proibição da actividade de extracção do sal na Índia, que era uma colónia inglesa. Com a medida, uma proibição dos britânicos, Mahatma Gandhi iniciou uma caminhada que começou no mosteiro Sabarmati Ashram e terminou em Dandi, pequena aldeia em que o líder revolucionário pegou num punhado de sal como gesto simbólico. Mesmo após a prisão de Gandhi, o movimento continuou até Bombaim.

Na realização deste manifesto, Gandhi foi acompanhado por um bom número de seguidores, porém,  não incitou nenhum deles a acompanhá-lo, o que impediu uma reacção instantânea das autoridades britânicas. A Marcha do Sal foi iniciada no dia 12 do mês de Março de 1930 e terminou no dia 6 de Abril do referido ano.

Para descanso e alimentação, o grupo parava nas cidades em que passava, o que apenas aumentava o número de seguidores da Marcha. O principal motivo do protesto foi uma imposição da Inglaterra  que tinha o monopólio sobre a distribuição do sal. O monopólio obrigava  todos os consumidores indianos, entre eles os mais pobres, a pagar um imposto sobre o sal e instituía a proibição de eles mesmos recolherem sal e criarem salinas.

No último dia da manifestação, 6 de Abril, os participantes realizaram o ritual sagrado do banho hindu. Depois, Mahatma Gandhi caminhou até à beira do mar e apanhou um punhado de sal. Então, mecanicamente, os seus milhares de seguidores fizeram o mesmo movimento.

Como resultado do protesto, mais de cinquenta mil manifestantes foram presos pelas autoridades britânicas, inclusive o líder Gandhi.
Após prenderem Mahatma Gandhi e muitos adeptos da Marcha do Sal, os britânicos achavam que a manifestação iria cessar. Entretanto, os manifestantes continuaram a caminhada, desta vez, indo rumo à região norte, onde se localiza Bombaim. Em acto silencioso, o grupo aproximou-se de depósitos de sal que estavam protegidos por cerca de quatrocentos polícias. Quando chegaram mais perto do produto, as autoridades policiais  investiram contra eles com cassetetes. Por fim, o vice-rei  da Índia acabaria por reconhecer a sua impotência em impor a obediência à lei britânica. Cedendo às pressões do Mahatma, liberta todos os prisioneiros e  vê-se obrigado a conceder aos indianos o direito de eles mesmos recolherem o sal.


Fontes: infoescola
wikipedia (imagens)
Ficheiro:Marche sel.jpg
Gandhi durante a Marcha do Sal

 File:Salt March.jpg
Gandhi apanha um punhado de sal no final da sua marcha

Sem comentários:

Enviar um comentário