sexta-feira, 19 de maio de 2017

19 de Maio de 1536: Ana Bolena, esposa de Henrique VIII, é decapitada na Torre de Londres

Rainha de Inglaterra, segunda esposa de Henrique VIII, também chamada "rainha dos 1000 dias" por ter sido essa, aproximadamente, a extensão do seu reinado. Filha de sir Thomas Boleyn e de lady Elizabeth Howard, crê-se que nasceu entre 1501 e 1507. Foi dama de honra da rainha Cláudia de Valois a partir de 1519, em França, e, quando voltou a Inglaterra, ocupou o mesmo posto no séquito da rainha Catarina de Aragão, casada com Henrique VIII. Este apaixonou-se por Ana Bolena, tendo-se divorciado da rainha e declarado bastarda a filha de ambos, Maria Tudor. No dia 25 de Janeiro de 1532 casaram-se no palácio de Whitehall no meio do maior sigilo. O arcebispo de Cantuária, Thomas Cranmer, declarou o primeiro consórcio real nulo em maio do mesmo ano, e legalizou o segundo efectuado pelo rei, dando origem ao cisma inglês. Este cisma tornou o Anglicanismo a doutrina oficial em Inglaterra e o rei a cabeça desta igreja, tendo sido a reforma levada a cabo por Thomas Cromwell.
Ana Bolena tornou-se marquesa de Pembroke e rainha em Junho de 1533. Algum tempo depois, nasceu a que seria Isabel I de Inglaterra. Em 1536 Ana deu à luz um nado-morto, para desespero do rei que almejava um herdeiro varão, e tal acontecimento precipitou a desgraça da rainha. O rei tinha-se apaixonado outra vez por uma dama de companhia da sua mulher, Jane Seymour.Em Abril de 1536 uma comissão autorizada por sua majestade começou a investigar todos os casos de traição na corte. As declarações de serviçais de que a rainha recebia homens nos seus aposentos em horas indevidas serviram para que Cromwell (cujas relações com a consorte estavam azedas por conta de divergências na política externa e na distribuição das posses eclesiásticas) construísse um processo expedito. Acusada de incesto, adultério e conspiração para matar o marido, Ana Bolena foi presa em 2 de Maio  na Torre de Londres. A coroa capturou e encarcerou cinco homens que teriam cometido os supostos actos ilícitos: Mark Smeaton, Sir Henry Norris, Sir Francis Weston, William Brereton e George Bolena, irmão de Ana. Apenas Smeaton, sob tortura, confessou; os outros juraram inocência.  Ana Bolena foi a julgamento no dia 15 de Maio, no Grande Salão da Torre de Londres, um dia depois do seu casamento com Henrique VIII ter sido anulado por Thomas Cranmer, Arcebispo de Canterbury. Considerada culpada de todas as acusações, recebeu a sentença de morte da boca do seu tio, o Duque de Norfolk. A comutação da pena de morte na fogueira para decapitação foi uma derradeira cortesia de Henrique VIII - que, entretanto, nem sequer se deu ao trabalho de organizar um funeral para Ana Bolena. Em 19 de Maio, dois dias depois da execução dos seus pretensos amantes, a rainha finalmente encontrou o seu destino final. Cabeça e corpo da antiga consorte repousaram no solo por algum tempo, até serem colocados dentro de um baú de flechas e enterrados em um túmulo sem identificação na Capela de São Pedro, na própria Torre de Londres. .
Conhecem-se alguns retratos seus, sendo dois dos mais célebres os efectuados por Hans Holbein. Parece ter sido grande a sua beleza, apesar de constar que tinha seis dedos numa mão. Era também inteligente e dotada para a música, para a dança e para declamar, o que justifica a paixão inspirada ao rei. A história trágica desta rainha deu origem à ópera Anna Bolena, da autoria do compositor Donizetti.
Ana Bolena. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012. 
Wikipedia (imagens)
Ana Bolena - Autor desconhecido
Ana Bolena e Henrique VIII


Ana Bolena na Torre de Londres - Edouard Cibot

Sem comentários:

Enviar um comentário