domingo, 16 de julho de 2017

75.º aniversário da Rusga do Velódromo de Inverno de Paris

A Rusga do Velódromo de Inverno de Paris - em francês : la rafle du Vélodrome d'Hiver, mais conhecida como "la rafle du Vel’ d'Hiv' " é o maior aprisionamento em massa de judeus realizado em França durante a Segunda Guerra Mundial. Entre os dias 16 e 17 de Julho de 1942, 13 152 pessoas das quais quase um terço eram crianças, foram presas na cidade de Paris e seus arredores; 8 160 foram detidas no Velódromo de Inverno de Paris durante quatro dias. Quase todas foram mortas, menos de cem sobreviveram à deportação.
Efectuada a pedido específico da autoridade nazi no âmbito da sua política de exterminação sistemática dos Judeus da Europa, a operação “Vent printanier” organizou várias rusgas nos territórios ocupados da Europa Ocidental (França, Bélgica e Países Baixos) durante o mês de Julho de 1942. As detenções do “Vel’ d’Hiv” realizaram-se conjuntamente com a ajuda de 7000 agentes policiais e guardas franceses por ordem do governo francês de Vichy. A França na altura estava dividida entre duas jurisdições. O norte do país—incluindo toda a sua costa atlântica, estava sob ocupação directa das Forças Armadas do III Reich. A metade ao sul era chamada de zone libre (“zona livre”) e a sua administração era da responsabilidade do Presidente Henri-Philippe Pétain, e de um ministério composto por franceses dispostos a colaborar com os nazis. 
Os Judeus de nacionalidade francesa foram excluídos desta rusga que se referia essencialmente aos Judeus estrangeiros e apátridas refugiados em França. 1 129 homens, 2 916 mulheres e 4 115 crianças foram colocados nos degraus deste estádio dedicado a competições de ciclismo, antes de serem levados aos campos de Beaune-la-Rolande e Pithiviers (Loiret).
Em 2011, estreou um filme do realizador francês Gilles Paquet Brenner, intitulado “A Chave de Sara" (Sarah’s key) sobre a "raffle du Vel’d’hiv".
Fontes: wikipédia

Resultado de imagem para velodromo de inverno paris

Memorial da rusga do "Vél' d'Hiv", Paris


Sem comentários:

Enviar um comentário