sábado, 23 de junho de 2018

O Retrato de Maria Henneberg, de Gustav Klimt

Anna Maria Hinterhuber nasceu a 23 de Setembro de 1851, em Salzburgo. O seu pai era um farmacêutico e quando ele morreu, em 1880, Maria exercia a actividade de  professora em Amstetten, perto da Áustria. 
Maria casou-se a 21 Agosto de 1888 com Franz Simon Hugo Henneberg, cientista, designer gráfico e fotógrafo, 12 anos mais novo que ela, facto curioso na Viena da época. O casal construiu uma casa no distrito XIX de Viena, projectada pelo arquitecto Josef Hoffmanno salão principal  da edificação foi decorado com o retrato feito por Gustav  Klimt.
 O relacionamento do casal  Henneberg com os artistas da Secessão de Viena era muito próximo, surgindo muitas vezes citados nos diários de Alma Mahler. Franz Simon morreu no dia 11 de Julho de 1918 e Maria a 23 de Junho de 1931. O retrato feito por Klimt foi apresentado na exposição  dos artistas da Secessão em 1902 ainda inacabado. 
Maria surge sentada numa cadeira invisível, que ainda não está representada, dando a sensação de leveza. Na verdade, as linhas da cadeira estão apenas esboçadas, especialmente a área do lado esquerdo, criando um aspecto quase fantasmagórico. A mulher funde-se com a cadeira e dirige o seu olhar para o espectador, destacando-se o seu rosto luminoso. Maria usa um elegante traje branco, com vários folhos, criando um magnífico efeito de cascata que se aproxima do primeiro plano. A influência do neo-impressionismo de Seurat e Signac reflecte-se no estilo pictórico e no efeito final criado, aproximando-se do pontilhismo . 
wikipedia (imagem)


 File:Gustav Klimt Marie Henneberg 1901-1902.jpg

Sem comentários:

Enviar um comentário